top of page
  • Foto do escritorD.I Condomínios

Coronavírus (COVID-19): Como evitar o contágio nos condomínios

Responsabilidade e consciência social são fundamentais!

Os números de casos de Coronavírus aumentam a cada dia. O primeiro foi confirmado no dia 27 de fevereiro, em São Paulo, e de lá para cá, o vírus se espalhou por todas as regiões do país.


As ações para prevenir essa e outras doenças transmissíveis no condomínio são muito importantes e existem diversas medidas simples e eficazes para isso, sem gerar constrangimento aos moradores.


Preparamos uma lista com as principais dúvidas sobre o Coronavírus e as formas de evitar o contágio.


TRANSMISSÃO:

A transmissão ocorre por meio do contato direto com secreções contaminadas – saliva, espirro, tosse – assim como em uma gripe normal. Isso ocorre principalmente quando a pessoa encosta em algum local contaminado e depois toca os olhos, nariz ou boca.


SINTOMAS:

No começo, os sintomas parecem com os de uma gripe comum: tosse, espirros, dor no corpo, febre, dor de garganta e coriza.


COMO PREVENIR:

A principal recomendação de prevenção é lavar as mãos com frequência, utilizando água e sabão, e/ou usar álcool em gel sempre que necessário. Também é importante cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar. A dica, nesse caso, é usar o antebraço, e não as mãos, para evitar o contágio.


As aglomerações devem ser evitadas, especialmente em locais fechados. Grandes eventos internacionais têm sido cancelados justamente para evitar a disseminação do vírus.


Por fim, mas não menos importante, deve-se manter os ambientes bem arejados e não compartilhar objetos pessoais.


Abaixo, deixamos algumas dicas a serem tomadas dentro do seu condomínio, que ajudarão na prevenção:


Entregas de Delivery: Moradores devem retirar cuidadosamente as encomendas na portaria diretamente com o entregador, já que há possibilidade de contágio se o portador estiver doente.


Lave todas as superfícies dos produtos e higienize as mãos logo ao chegar em casa, evitando contaminar outras superfícies.


Elevador cheio? Aguarde o próximo ou utilize as escadas.


Manobra o carro do vizinho? Não se esqueça de higienizar as mãos antes e depois.


Orientar os seus empregados:

  • O ideal é dispensá-los para reduzir a circulação e colaborar para a desaceleração do contágio. Se não for possível, reduzir a frequência;

  • Em caso de suspeita da doença, afastá-los até que se recuperem;

  • Usam transporte público? Considere a possibilidade de irem em veículo próprio (trocar VT por vale combustível) ou transporte particular (táxi, Uber e etc.).

Suspender temporariamente jantares e confraternizações em suas unidades.


Feche bem o seu saco de lixo. Papel higiênico usado pode estar contaminado (fezes são transmissoras do vírus).


Ao entrar em sua unidade, tire seus sapatos, desinfete a sola e guarde em uma “zona suja” junto com outros objetos usados fora de casa. Evite deixar no corredor.


Prestadores de serviços, tais como personal trainner, professor de música ou de idiomas etc: troque atendimento presencial por on-line ou suspenda.


Pets:

  • Vai levar seu bichinho para passear? Vá em horários com menos circulação de pessoas

  • Não deixe que ele encoste em superficieis (muros, calçadas);

  • Não permita que pessoas e animais encostem nele: podem estar contaminados e o vírus passar para o pelo do pet;

  • Higienize as patinhas ao chegar em casa: água e sabão são suficientes. Já tomou medidas para evitar o coronavírus em seu condomínio? Conte para a gente nos comentários.

Por Wallas Santos Mendes

Diretor Administrativo Live



4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글


bottom of page